sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Pronomes ( Exercícios)




Exercícios sobre pronomes.



Diga se as afirmações estão certas ou erradas.


Está complicado para mim terminar este trabalho.

Certa
Errada

Carrega sempre consigo teus documentos.

Certa
Errada

Esse vinho, tu compra-lo sempre.

Certa
Errada

As regras estão complicadas, mas irei obedecê-las.

Certa
Errada

Venham com nós para a festa.

Certa
Errada

Traga até mim os alunos descontentes.

Certa
Errada

Se era para mim resolver o problema, porque não me disse?

Certa
Errada

Pode contar com nós que estamos interessados no seu caso.

Certa
Errada

Não se acanhe! Estamos consigo nisso.

Certa
Errada

Irei pagar-lhe a dívida amanhã.

Certa
Errada
Exercícios sobre colocação pronominal

1-      (Fund. Carlos Chagas) 
Quando -------- as provas, ----------imediatamente.
a –  lhes entregarem – corrijam-as.
b -- lhes entregarem – corrijam
c – entregarem-lhes – corrijam-as
d – entregarem-lhes – as corrijam
e – lhes entregarem – corrijam-nas
2-      Reescreva as frases empregando, de acordo com a variedade padrão, os pronomes oblíquos átonos entre parênteses:
a – O dono do estabelecimento recebeu carinhosamente. (nos)
b – Que Deus proteja, filho! (o)
c – Olhou no espelho e percebeu que estava ainda mais jovem. (se)
d – Qual dos alunos candidataria à vaga de representante de sala? (se)
e – Enviarei as encomendas conforme o pedido. (lhe)

3-      Encontra-se em evidência o poema de Oswald de Andrade. Sua tarefa consistirá em analisá-lo e responder ao que se pede:
Pronominais
Dê-me um cigarro
Diz a gramática
Do professor e do aluno
E do mulato sabido
Mas o bom negro e o bom branco
Da Nação Brasileira
Dizem todos os dias
Deixa disso camarada
Me dá um cigarro

a – Em se tratando da gramática normativa em relação à colocação pronominal, qual foi a intenção do autor diante de sua criação?


4-      Levando em consideração os postulados que regem a colocação pronominal, sobretudo em se tratando do uso da mesóclise e da próclise, desfaça os casos de próclise, tendo em vista o modelo em questão:
http://www.brasilescola.com/upload/conteudo/images/imagem-exercicio-mesoclise-proclise.jpg
a- Não o condenarei por isso.
b - Jamais o visitarei nas minhas férias.
c – Jamais lhe entregarei a encomenda.
d- Nunca o considerarei como meu amigo.
e – Não a convidarei para as festividades.
f – Nunca lhe darei alguma chance.

5-      (UEL –PR) Logo que você ________, é claro que eu __________ da melhor maneira possível, ainda que isso ______atrase o serviço.

a) me chamar – atendê-lo-ei – me atrase.
b) chamar-me - atendê-lo-ei – atrase-me.
c) me chamar – o atenderei – me atrase.
d) me chamar – o atenderei – atrase-me.
e) chamar-me – atenderei-o – atrase-me.

 6- Acerca dos enunciados abaixo, leia-os, reflita a respeito deles e analise-os consoante os conhecimentos de que você dispõe acerca do uso da mesóclise e da próclise, registrando as marcas deixadas pelas suas impressões:

Contar-lhe-iam toda a verdade sobre o passado obscuro.

Não lhe contariam toda a verdade sobre o passado obscuro.




7-      (UFAM) A frase em que é admissível a alteração na colocação do pronome átono é:

a) Quando lhe escrever, diga a ela de minha admiração por sua coragem.
b) Haviam-no procurado por toda a cidade.
c) Não se intrometa em maus negócios.
d) Garantir-se-á sigilo absoluto.
e) Hei de acostumar-me à nova situação. 

8-      Como sabemos, a língua escrita requer uma linguagem que esteja de acordo com a norma padrão. Assim sendo, as frases a seguir pertencem a um nível mais coloquial. Reescreva-as procurando adequá-las à forma correta:

a – Encontrei ela passeando no shopping.
b – Deixa eu sossegada, pois preciso descansar.
c – Desejas ir comigo e com minha irmã?
d - De hoje em diante está tudo terminado entre eu e você.
e -  Entreguei o livro hoje, portanto poderás pegar ele.

9-      Da oração que segue, propõe-se que seja feita uma análise e, posteriormente, responda às questões que a ela se refere:

Marcos, o André saiu com sua irmã!

a – O uso do pronome possessivo implica em uma  duplicidade de sentido? Relate.

b – Reescreva-a eliminando esta ocorrência de modo a torná-la clara e objetiva.

10- Preencha as lacunas utilizando corretamente os pronomes demonstrativos:

a - _________ é a pessoa da qual lhe falei.
b – Não conseguiremos encontrar ________________estimados professores, pois eles já não trabalham mais aqui.
c – Empreste-me _____________livro? Há muito tento encontrá-lo.
d- Olha! Quem são _____________________convidados que acabaram de chegar?
e - ___________ foi o aluno destaque deste ano, desejas entrevistá-lo?

11- (Univ. Fed. Viçosa) Assinale o item em que há erro no emprego do pronome demonstrativo:
a – (   ) Paulo, que é isso que você leva?
b - (   ) “Amai vossos irmãos”! são essas as verdadeiras palavras de amor.
c -  (    ) Trinta de dezembro de 1977! Foi significativo para mim esse dia.
d – (    )  Pedro, esse livro que está com José é meu.
e – (    ) Não estou de acordo com aquelas palavras que José pronunciou

12- Observe o trecho no qual encontra-se empregado o pronome de tratamento de forma correta. Logo em seguida atente-se para o que se pede:

 “-Vossa Excelência, por obséquio, queira falar mais alto, que não ouvi bem – e apontava agoniado, um dos deputados mais próximos.” (Fernando Sabino)

Qual o pronome de tratamento seria utilizado no caso de nos dirigirmos às seguintes pessoas:
a- Papa _____________________________
b – Ao reitor de uma universidade _________________________
c – A um amigo mais íntimo, convidando-o para um passeio ____________________
d – A um rei ou uma rainha _____________________________
e – A uma autoridade ligada ao mundo da política ______________________________

13- Partindo-se do pressuposto de que o pronome relativo deve ser antecedido de preposição quando o verbo da 2ª oração a exige, analise o exemplo em evidência e em seguida responda ao que se pede:

O conselho é necessário. Preciso do conselho.
Unindo-as, obteríamos:
O conselho de que preciso é necessário.  

14- Com base no mesmo, una as orações a seguir utilizando-se dos pronomes relativos que, quem, o qual, a qual ou onde:
a – Moro em uma capital. A capital é linda.
b – Quero estudar neste colégio. Gosto muito deste colégio.
c – Frequentamos aquele cinema. Gostamos muito daquele cinema.
d – Assisti à peça teatral. A peça teatral é magnífica.
e – Bebi o café. Eu mesmo preparei o café.
 

15- Eis a seguir alguns fragmentos de um poema com a autoria de Luís Fernando Veríssimo. Leia-o atentamente, respondendo às perguntas que a ele se referem:
“O homem é o único animal que...
...que constrói casa, mas é o único animal que precisa de fechadura.
...que trai, polui e aterroriza, mas é o único que se  justifica depois.
... que engole sapo, mas é o único que não faz isso pelo valor nutricional”        
                                                                                 (Poesia numa hora dessas? Porto Alegre: L&PM.p. 19)

16- De acordo com sua percepção, em cada verso há a presença do pronome relativo “que”.
a – Tendo em vista que o pronome relativo é o termo que substitui um outro antecedente, qual o termo a que ele se refere em todos os casos?
b – De acordo com sua função sintática, aponte-a.

(FUVEST-SP)
17- Conheci que (1) Madalena era boa em demasia...
A culpa foi desta vida agreste que (2) me deu uma alma agreste.
Procuro recordar o que (3) dizíamos.
Terá realmente piado a coruja? Será a mesma que (4) piava há dois anos?
Esqueço que (5) eles me deixaram e que (6) esta casa está deserta.
Nas frases acima, o “que” aparece seis vezes; em três delas é pronome relativo. Quais?
a) 1-2-4
b) 2-4-6
c) 3-4-5
d) 2-3-4
e) 2-3-5

18- Em um anúncio publicitário havia os seguintes dizeres:
O conforto que você deseja com a tranquilidade paradisíaca de Maceió.    
a - Analisando-o quanto à presença do pronome relativo “que”, a que antecedente ele se refere?
b – Indique a função sintática desempenhada pelo mesmo.



19- Analisando os enunciados que seguem, explique a diferença de funções demarcadas por meio do vocábulo “que”:

a Desejamos que você seja feliz.
b – Chegaram os alunos que participaram das competições.
20- (TJ-SP) Assinale o item que classifica a oração subordinada destacada:

“Outros estudos mostraram que o suco de frutas cítricas ajuda a reduzir o colesterol em até 70%”.

a) subordinada adverbial causal
b) subordinada substantiva objetiva direta
c) subordinada substantiva subjetiva
d) subordinada substantiva predicativa
e) coordenada sindética explicativa
21- Explicite as diferenças que demarcam o vocábulo “que”, uma vez que ora ele pode atuar como pronome relativo, ora como conjunção integrante.


22- (SRF)“Eis que eu era, um homem sem critérios que gostava de experimenta um maior contato com a vida”. (Márcio Souza)

QUE, em “... que gostava....”, exerce a função sintática de:

a) objeto direto
b) sujeito
c) objeto indireto
d) predicativo
e) complemento nominal


23- Leia, reflita e analise os páreos de enunciados, apontando qual deles se adequa ao padrão formal da linguagem, levando em consideração os conhecimentos que você dispõe acerca dos pronomes oblíquos na função de complementos verbais. Procure justificar sua resposta.

a) Ela o ama
          X
   Ela lhe ama


b)  Agradecer-lhe
            X
    Agradecê-lo(a)


c) Apresentar-lhe
            X
    Apresentá-lo(a)


d) Obedecê-lo(a)
           X
    Obedecer-lhe

24- (Fundação Lusíada) Preencha as lacunas do texto abaixo com os pronomes oblíquos devidos:

“ Não ______ ajudou, nem _______ pediu nada, não ______ julgou e nem _____ condenou por isso”.

a – (  ) o, lhe, o, o
b – (  ) o, lhe, o, lhe
c-  (  ) lhe, lhe, o, o
d – (  ) o, lhe, lhe, o
e – (  ) o, lhe, lhe, lhe

25- Atenha-se aos enunciados, cujo intuito é analisar o emprego dos pronomes oblíquos, atribuindo-lhes a classificação adequada, tendo em vista o seguinte código:

(O.D) Objeto direto
(O. I) Objeto indireto

a – (  ) Acharam-no interessante.
b – (  ) Colocaram-na em cima da mesa.
c – (   ) Entregaram-lhes as encomendas.
d – (   ) Disseram-lhe toda a verdade.
e - (  ) Puseram-no contra todos.
f – (   ) Analisá-lo é preciso.

26- (Unimep-SP)

I – Demos a ele todas as oportunidades.
II – Fizemos o trabalho como você orientou.
III – Acharam os livros muito interessantes.

Substituindo as palavras destacadas por um pronome oblíquo, temos:

a) I – Demos-lhe; II – Fizemo-lo; III – Acharam-los.
b) I - Demos-lhe; II – Fizemos-lo; III – Acharam-os.
c) I – Demos-lhe; II – Fizemo-lo; III – Acharam-nos.
d) I - Demo-lhe; II – Fizemos-o; III – Acharam-nos.
e) I – Demo-lhe; II – Fizemo-lhe; III – Acharam-

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário